0 Comments

"O amor conquista tudo." - Vergílio

Dizem-me que o amor nada tem a ver com os negócios, com o trabalho, com a vida. É somente uma coisa que se sente, um sentimento.

Acho que não. Quem diz isso são aquelas pessoas que têm uma vida no trabalho, outra na família, outra com os amigos, outra com os hobbies, outra na igreja. Pensam que as diferentes faces da vida são diferentes vidas. Não são.

Tu és sempre o mesmo e o amor é aquilo que conecta todas as peças. Sim, o trabalho e os negócios também.

Podes conquistar um país pela força das armas, mas não conquistas as pessoas. Podes construir um negócio gigante, mas, sem amor pelas pessoas quem serves, de nada te aproveita.

Existe um princípio muito interessante, nesta coisa do amor: "quem ama atrai."

Se tu fores um homem de negócios, pensa nisto: sem amor tens de convencer, com amor atrais sem esforço. Já viste bem que ingrediente extraordinário tens aqui para misturares na tua fórmula?

Quando estiveres confrontado com a escolha entre "servir mais" e "ganhar mais dinheiro já" pensa bem no que queres para o futuro. A opção de "melhor serviço" é sempre a melhor opção de negócio.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

Receber

0 Comments

"Por cada cem homens capazes de suportar a adversidade, há apenas um capaz de suportar a prosperidade." - Thomas Carlyle

Tu não acreditarias se eu te dissesse que, quando acontece um milagre na tua vida tu rapidamente te encarregas de o anular simplesmente porque não estás disposto a deixar que ele te modifique, tens medo, não sabes o que irá acontecer, resistes.

Não sei se conheces a história do peregrino paralítico.

"Um homem paralítico, viúvo, não saia nunca de casa, os familiares cuidavam-lhe da casa, a segurança social dava-lhe uma pensão minúscula. Ele queixava-se da vida e com razão. Um dia o seu filho adoeceu gravemente e ele fez uma promessa a Nossa Senhora de Fátima: se o filho se curasse ele iria a Fátima em peregrinação na sua cadeira de rodas. O filho curou-se e ele pediu para o sentarem na cadeira. Iniciou a jornada no tempo calculado para chegar a Fátima no dia 12 de Maio a tempo para as cerimónias.

Não imaginas o que ele passou! Chuva, frio, fome, falta de sono, tudo ele suportou. Nunca deixou que o empurrassem, nem que lhe mudassem a roupa molhada. Nunca parou nem de dia nem de noite. As mãos sangravam de empurrar a cadeira. Demorou quatro dias a chegar, mais morto que vivo.

Uma vez ali aceitou os cuidados dos enfermeiros de serviço e, depois de limpo e lavado foi-se apresentar a Nossa Senhora para lhe agradecer a cura do filho.

Empurrou-se até à capelinha e ali ficou, de olhos na imagem, a chorar e a agradecer. Alguma coisa lhe chamou a atenção lá longe, ao pé da imagem, e, como dali não conseguia ver bem, levantou-se e foi até ao altar, caminhando pelo próprio pé.

Várias pessoas que o viram levantar-se e caminhar começaram a gritar "milagre". O filho e os outros familiares que tinham vindo com ele de repente viram-no a caminhar na direcção do altar e ali ficar de pé, aos pés da imagem de Nossa Senhora. Gerou-se um grande alvoroço com muitas pessoas a gritarem "milagre". Os familiares e o filho foram a correr ter com ele e abraçaram-no.

Ele então percebeu que estava curado. Como podia não estar? Estava de pé, tinha caminhado mais de 20 metros e toda a gente gritava "milagre". Ele estava a ser o centro das atenções. Muitos pensamentos passaram na sua cabeça "então e agora?", "como posso eu estar curado?", "não é possível!", "o que vou fazer com a cadeira de rodas?", "como me vou sustentar e ao meu filho?", "precisarei de arranjar um emprego! Onde?", "como posso eu agora tomar conta da minha vida?", "quem vai querer agora tomar conta de mim?", "o que vai ser do meu filho?", Deixou-se cair, pediu a cadeira e que o levassem dali.

Puseram-no no autocarro da paróquia, que era suposto levá-lo de volta e lá foi ele para a sua velha casa e velha vida. Toda a gente insistia com ele: levanta-te homem, tu és capaz, recebeste um milagre. E ele sabia que sim, mas agora, mesmo quando estava sozinho e tentava levantar-se com todas as duas forças, nada acontecia. O milagre tinha acabado e ele, estranhamente, até estava satisfeito com isso."

Pedir é fácil, sofrer por uma causa nobre também, lutar contra a pobreza, a escassez, lutar pela liberdade, defender a família, um amigo. Isto tudo a gente até faz, mas aceitar a prosperidade quando ela chega e um milagre quando ele ocorre, muda demasiado a tua vida.

Pedir, Lutar, Receber. De todos o receber é o mais difícil.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

A Missão

0 Comments

"Tu não és o que tens, nem o que fazes, nem a tua reputação." - Wayne Dyer

Tu não és definido nem pelas tuas posses, nem pela tua profissão, nem por aquilo que os outros dizem de ti. Tu és outra coisa.

Quando pensas em ti mesmo pensas o quê? "Eu sou a minha profissão"? Ou "eu sou mais ou menos que os outros porque tenho mais ou menos coisas"? ou "eu sou trabalhador, ou preguiçoso, ou responsável, ou irresponsável" dependendo do que pensas que os outros pensam de ti?

Fica sabendo uma coisa.

  • Se tu mesmo não souberes quem és como poderás desempenhar o teu papel nesta orquestra que é a vida?
  • Como ocuparás tu o teu lugar?
  • Como irás alguma vez sentir-te realizado, completo?

Penso que, por muito tempo que tenha passado, não poderás passar mais um ano sem que descubras quem és porque é essa descoberta que vai libertar o teu potencial e tornar realidade o teu objectivo.

"Muito bem, e como saber quem sou eu?" - Perguntas tu.

Fácil. Tu és a tua missão. Tu és um papel a desempenhar.

Procura bem fundo, para lá das preocupações com a sobrevivência, com a saúde, com a qualidade de vida, com as pessoas à tua volta, com o trabalho, com as relações sociais, procura além do raciocínio e da intuição até chegares ao lugar em que tudo está tranquilo, o turbilhão acalmou. Aí encontrarás respostas.

"Ah, mas para fazer isso tenho de ser para aí um mestre de meditação, um mestre de yoga ou coisa assim..." Não faz mal seguires o caminho da meditação para te encontrares, mas não existe somente esse.

Procura no teu dia a dia as actividades que tu sentes fazerem sentido para ti. Estuda-as e verifica a forma como te fazem sentir. Se sentires que ressoam na mesma frequência que tu, lá no fundo, então tens uma pista a orientar-te para a tua missão. Não a descures, guarda-a e procura mais pistas.

O ideal é que juntes a meditação com a prática, como dois passos alternados.

Um dia irás encontrar-te, não tenhas pressa. Quando deres por isso estás a viver a tua missão, a tua lenda pessoal, vocação, destino, o que lhe queiras chamar. Vais irradiar benevolência e atrair para ti todas as coisas boas.

Não sei se já encontraste pessoas assim, que se encontraram e estão a viver neste momento a sua missão em pleno. Eu já. E digo-te: não passam despercebidas, por muito discretas que queiram ser, por causa da energia que irradiam e pela abundância que atraem.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

Confiável

0 Comments

"Primeiro confiável, depois líder."

É uma verdade que dependemos todos uns dos outros e por isso, aquilo que escolhemos fazer afecta sempre outras pessoas.

  • Quando combinas com alguém estar num local às 20h e apareces às 21h estás a enviar várias mensagens. A primeira é que achas que os teus afazeres são mais importantes que os da outra pessoa que está à tua espera, a segunda é que não tens consideração pelo tempo do outro e a terceira é que não se pode confiar em ti para estar num local à hora combinada.
  • Se te comprometes a fazer uma determinada coisa num projecto em equipa e não cumpres o teu prazo, estás a enviar a mensagem: não sou de confiança.

Tudo isto começa por ti, antes de se manifestar na tua relação com os outros.

Sempre que estipulas uma tarefa e não a cumpres, estás a criar um padrão de comportamento não-confiável que depois vais duplicar nas tuas relações com os outros.

É claro que todos temos falhas, umas vezes não temos paciência, outras comprometemo-nos com algo que objectivamente está fora das nossas mãos poder cumprir, mas essas têm de ser as excepções e, mesmo aí, temos de dar sempre o nosso máximo e achar soluções.

Quem quer fazer negócios, ou ter relações sociais, ou mesmo de amizade (que frequentemente até tolera a falta de confiabilidade) com pessoas de quem não se pode depender?

Quando as pessoas à tua volta disserem que tudo aquilo que está nas tuas mãos sairá bem feito, nessa altura conquistaste o primeiro patamar da realização profissional.

E, quando não conseguires estar à altura do que te é pedido, apesar de teres assumido a responsabilidade: mantém informada das dificuldades toda a gente envolvida, pede ajuda, encontra soluções que até podem não ser perfeitas mas não deixam que o trabalho fique por fazer.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

Momentum

0 Comments

"O momentum é um exagerado."

Quando parece que as coisas começam a funcionar para ti: conseguiste aquele trabalho, ou aquela promoção, ou estás a ter resultados fantásticos no teu negócio, estás a surfar na onda do momentum.

Momentum significa que as circunstâncias tomaram as rédeas de uma forma positiva e incrível. Parece magia, os resultados aparecem sem esforço.

Contudo o "momento do momentum" tem as suas características.

A principal delas é que adora acção. E aqui está um dos principais motivos pelo qual muitas pessoas fracassam após um sucesso momentâneo: acham que já chegaram a algum lugar e param para descansar.

Não! Se estás a viver um momentum, não abrandes! Pelo contrário: o momentum adora acção! Faz mais, com mais entusiasmo. Prolonga este ciclo, cria outro momentum logo depois deste.

Se queres descansar, descansa quando nada acontece. Tira uns dias para espairecer, para veres as coisas por outro prisma, para te inspirares de outra forma.

Mas se estiveres a começar a atingir alguma coisa não te auto-sabotes, prepara-te para crescer, evoluir, atingir novos patamares, por desconfortável que isso possa parecer, a ti que estás tão habituado às rotinas da tua zona de conforto.

Trabalha para o momentum e, quando ele chegar, trabalha mais ainda pois não chegaste a lugar nenhum... ainda.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

  • Categories
  • Recent Posts