0 Comments

Pergunta: "Devemos fazer planos para o futuro ou viver no presente sem pensar no amanhã?"

Eu digo-te o que penso acerca deste assunto: um sonho existe na tua imaginação e na tua emoção. Para ele se tornar real precisas de ter ou os meios para o realizar agora, ou um plano que te permita vir a realizá-lo no futuro.

Portanto, sonha, planeia, projecta.

Mas quando chega a hora de por o teu plano em prática, executa tarefas muito pequenas, no Agora, no presente. E aí não precisas de pensar no futuro, pensa somente no presente e não te preocupes com o resultado, nem duvides, nem penses de novo.

Age.

Depois, de vez em quando, olha para o passado para avaliares o que aconteceu: o quanto estás mais próximo ou próxima do teu objectivo, como te sentes em relação a ele e às tarefas que tens de executar, corrige, altera, modifica. Faz um novo plano se for preciso. Depois volta à acção no presente.

São as pequenas decisões que te levam a executar minúsculas acções que te levarão ao sucesso ou ao fracasso, por isso, pensa em grande, mas age no detalhe, projecta a tua vida no futuro, mas actua no agora.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

"Todas as bênçãos de que desfrutamos são empréstimos de Deus, colocados à nossa disposição com uma condição: que nós as dispensemos em benefício de quem está ao nosso lado." - João Calvino

Deus vai-te dando mais abundância à medida que tu vais fazendo frutificar a que já tens.

De nada adianta dar-te um filho se tu não és generoso com a tua mãe, de nada serve dar-te um milhão de euros, se não és generoso com os cem euros que já tens, nunca te dará o amor da tua vida se não cultivas a amizade que já possuis, não te dará mais saúde, se tu te queixas do corpo que tens, não te confiará com o sucesso que ambicionas se não sabes ser generoso com os sucessos que atinges agora.

Pensa nesta sequência genealógica: a gratidão gera a generosidade, a generosidade gera a abundância e a abundância gera a gratidão.

Não interrompas este Círculo Mágico, de maneira nenhuma.

Não te deixes enganar pelos filhos da escassez que te dizem que esta genealogia é ao contrário: "tens de ter abundância para ser generoso e estar agradecido". Se pensares assim, estarás sempre focado na abundância que não tens, antes de te tornares agradecido e generoso. A frase típica dos filhos da escassez é: "eu não tenho nem para mim, quanto mais para dar." E usam esta desculpa porque estão focados na escassez de tempo, na escassez de dinheiro. Então Deus faz-lhes a vontade e dá-lhes mais escassez de tempo e de dinheiro.

Contudo este Círculo Trágico da Escassez pode ser quebrado em qualquer momento, com uma mudança do teu chip mental, uma vez que, se pensares um pouco, tens de facto, agora mesmo, abundância de tantas coisas boas que ficarias cansado de falar se eu te pedisse para as enumerares.

Pensa nelas, uma por uma, sente profunda gratidão e age sobre essa gratidão: torna-te generoso e partilha-a com quem se cruzar contigo.

É a forma perfeita de entrar no Círculo Mágico da Abundância.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

0 Comments

"Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez." - Jean Cocteau

Quando começas a fazer algo que nunca fizeste antes, calculas o que poderás ou não atingir observando quem já fez:

  • avalias as qualidades da pessoa e verificas se tens essas qualidades;
  • avalias os meios da pessoa e vês se tens esses meios;
  • informas-te acerca de quanto tempo a pessoa demorou e avalias se tens esse tempo.

Conforme as respostas, colocas em ti mesmo, ou em ti mesma, um rótulo: "Aprovado para a tarefa" ou "Reprovado". Então inicias ou não o teu percurso, sabendo o que poderás ou não conseguir.

A este processo chamo "Avaliação-Solução-Decisão" (ASD). Primeiro avalias, depois verificas se tens tudo o que é necessário, e então é que decides avançar ou não. Este modelo tem muitas limitações, mas uma das principais é que ele só funciona para algo que já foi conseguido por alguém que tu conheças (porque tens de ter um ponto de comparação), outra é que os teus limites são impostos logo de início.

Tu sabes exactamente onde é possível chegar e onde nunca chegarás. E estes limites não vêm da tua experiência, nem das tuas capacidades, nem dos teus meios, mas da avaliação que fizeste da experiência de outra ou outras pessoas.

Compreendes facilmente que este método é óptimo para pessoas cautelosas. Não correm riscos e não chegam longe.

Por outro lado, poderás trabalhar sobre o modelo "Decisão Avaliação Solução"(DAS). Com esta forma de agir efectivamente, não conheces limites.

Primeiro vislumbras o teu objectivo e tomas a decisão de o atingir, depois avalias o que tens e o que te falta, em seguida procuras soluções para conseguires os meios que ainda não tens, sejam eles dinheiro, conhecimento, amizades, espaço, tempo, etc.

Deste modo vais correr alguns riscos, o medo pode assaltar-te. "E se não resulta?", " e se não consigo", "estarei a fazer a coisa certa?" porque provavelmente ninguém fez ainda o que tu estás a querer fazer. Mas... "e se resulta?", "e se conseguires?", "e se estiveres a fazer mesmo a coisa certa?".

Já pensaste na revolução que causas na tua vida e nas vidas de quem te rodeia?

O melhor é que é uma boa revolução: traz mais adrenalina ao jogo da vida, mais cor, cimenta amizades, cria laços inquebráveis com pessoas improváveis e no final o sabor das tuas conquistas podes partilhá-lo com quem esteve contigo e essa é a melhor parte.

Quando te disserem: "isso é impossível" ou "nem penses nisso", põe a massa cinzenta a funcionar na procura de soluções. E as melhores são sempre as que envolvem mais pessoas.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

Se pretendes ver as mensagens anteriores, podes lê-las directamente na Categoria 'As 9 Experiências'.

Para te recordar da lista das 9 experiências que fazem uma pessoa ser feliz, repito aqui a lista:

  1. Sentir-se Poderoso
  2. Ter Reconhecimento
  3. Conseguir Vivências Significativas
  4. Pertencer a Algo Maior
  5. Ser Dono do seu Tempo
  6. Dominar o Dinheiro
  7. Adquirir Determinados Conhecimentos
  8. Rodear-se de Boas Influências
  9. Influenciar Positivamente o Mundo (deixar um legado)

------------------------

9ª Influenciar Positivamente o Mundo (deixar um legado)

Há um tempo atrás fiz um exercício de "faz de conta" que teve um impacto tão grande em mim que mudou muitas das minhas decisões daí para a frente.

Agora vou propor-te que o faças, se tiveres coragem.

Este é o exercício: Imagina que és um viajante no futuro e estás agora num cemitério, Estamos em 2099. Este não é um cemitério como os outros. Não, este é o cemitério onde tu estás sepultado e tens agora mesmo à tua frente a tua pedra tumular.

 

[Primeira parte do Exercício]

Os epitáfios que se escrevem nas pedras tumulares resumem numa só frase a vida da pessoa. Olha com atenção para o que está escrito na tua, baseado na tua vida, como a tens vivido até agora. O que está escrito lá? Pensa bem, que frase que estaria no teu epitáfio se tu morresses hoje mesmo? Escreve-a.

Já está? Ótimo. Lê em voz alta. Gostas do que estás a ouvir? Achas que é um resumo da vida como tu gostarias de a ter vivido?

Eu digo-te. Quando fiz este exercício fiquei muito desapontado. Não tinha nada de interessante para dizer, a minha vida não tinha sido nada de especial até então, a minha pegada neste mundo era praticamente inexistente e foi preciso muita imaginação para escrever alguma coisa de minimamente interessante a minha pedra tumular. Entendi que eu, como indivíduo não estava cá a fazer grande coisa, neste mundo e que a minha falta não seria muito sentida.

Então li uma estatística que não me deixou mais confortável:"a média de pessoas a chorar num funeral é de 10". 10!

Imagina passar a vida inteira a tentar encaixar naquilo que é a mediania, a tentar não dar nas vistas, a conformar-se com as opiniões do outros a tentar agradar a todos, para no final ter 10 pessoas que sentem a nossa falta ao ponto de chorarem a nossa ausência!

O facto de ter visto o meu epitáfio do futuro e de ter lido esta estatística despertou em mim uma quantidade de perguntas. Das respostas que eu desse, eu sei que dependeria a minha capacidade de ser feliz.

 

E a primeira pergunta foi esta: Qual o sentido da minha vida?

Depois: Porque é que estou aqui? Qual a minha missão?

 

Vou dizer-te o que descobri, quem sabe te possa indicar um caminho para te tu descobrires por ti mesmo.

 

Eu descobri que estou numa missão: Ser feliz.

Descobri também que tenho um propósito: Fazer a diferença positiva na vida de outras pessoas.

 

Quando descobri que o mote dos Lazy Millionaires é "Desfrutar a Vida e Fazer a Diferença", vi um veículo perfeito para realizar a minha missão e o meu propósito.

 

[Segunda Parte do Exercício]

Volta à tua anotação: lê de novo o teu epitáfio do futuro.

Agora apaga-o e escreve o epitáfio que gostarias de ter na tua pedra tumular. Aquela frase que resume a tua vida, que te resume a ti. Aquilo que fosse o motivo para as pessoas se recordarem de ti. Pensa bem. Demora o tempo que for preciso. Isto é importante.

...

O que escreveste resume a tua missão, tal como a vês neste momento.

PARABÈNS.

A maior parte das pessoas nunca chegam a saber porque motivo estão neste mundo, mas tu sabes. Tu agora colocaste um nome no teu legado. O mundo não vai ficar igual depois da tua passagem por ele.

NÃO É BRUTAL?

Eu digo-te: quando o descobri, tudo passou a fazer sentido. As minhas decisões tornara-se mais fáceis, as ações mais produtivas, os resultados mais palpáveis simplesmente porque tudo começou a encaixar num plano maior.

 

[Terceira Parte do Exercício]

Traça o teu plano de Ação. Ter um propósito é fantástico, mas precisas de o executar. Precisas de um veículo que te dê os meios, o conhecimento e o ambiente para o fazeres com sucesso.

  • Eu achei a Internet e um sistema viral de blog para me dar voz e exposição. Recomendo-o porque é o que eu uso. Se houvesse outro melhor eu usaria outro e recomendaria outro.
  • Dentro da Internet achei os Lazy Millionaires para multiplicarem a minha influência no mundo e ampliarem o resultado das minhas acções.
  • Na Empower Network achei a formação necessária em mentalidade e detalhes técnicos para aprender. Por isso, é o que te recomendo também.

Vou fazer também algo que faz toda a diferença: vou falar contigo logo depois de teres o sistema viral de blog para saber quais as tuas circunstâncias e quais os teus objetivos, tanto de curto prazo como o teu propósito de vida, caso tenhas descoberto qual é. Se não o descobriste ainda, vamos descobri-lo juntos, com o tempo.

Adquire agora o teu sistema de blog e falamos em seguida.

A tua felicidade é demasiado importante para a deixares passar ao lado. Não te atrevas.

The income claims represented in this blog post are extraordinary and do not make a guarantee for your success or income level. Please see Empower Network's average affiliate earnings at: http://www.empowernetwork.com/income

0 Comments

"Quando a vida lhe sugerir desafios, não fique circulando ao redor dos seus hábitos comuns." - Walter Grando

Não penses que tens escolha. Não há escolha. Se tens um desafio a tua opção não é responder a ele ou não, a tua opção é mudar de vida ou ficar na mesma.

A partir do momento em que decides mudar de vida, acabaste de colocar a tua liberdade de escolha nas mãos do Universo, ou de Deus, ou da Consciência Infinita. A tua resposta é "sim" ou é "sim".

Não penses que tudo tem um retorno, que, em assuntos vitais, podes decidir de qualquer maneira porque amanhã poderás sempre voltar para trás. Engano teu, não podes. Em tudo o que é estruturante na tua vida não há retorno.

Não o houve quando foste concebido (não poderias nunca ser "desconcebido"), não houve retorno quando decidiste dar o primeiro beijo, ou a virgindade, ou o teu primeiro amor, não há retorno de todas as bênçãos que recebeste nem de todos os desafios que enfrentaste, não há retorno nos sofrimentos que infligiste nem na felicidade que proporcionaste. Não haverá retorno quando fores embora deste mundo.

Então não podes pensar que és livre enquanto não entregares a tua liberdade e a empenhares em algo que não tenha retorno.

Tudo te será dado, muito mais do que tu pediste, mas de forma tão diferente daquela que tu imaginaste! Nenhuma bênção te é dada sem que dê o máximo de frutos e sem que te ponha à prova uma última vez: "Serás a pessoa certa para a receber ou terei de procurar outro?"- parece Deus dizer.

Então tens este último desafio para cumprir. Não poderás nunca pensar em ficar como antes. Não. De cada vez que és abençoado terás de crescer em correspondência.

Haverá alguma coisa melhor? Recebes prosperidade e ainda te tornas uma pessoa melhor no processo. Sinceramente eu acho um pouco desproporcionada esta economia, mas Jesus Cristo disse um dia: "tira o dinheiro a quem tem pouco e dá-o a quem tem muito, porque quem tem serlhe-á dado ainda mais e a quem não tem, mesmo o pouco que tem lhe será tirado." (Lc 19,26) Acho que entendi.

Não concordo lá muito bem, mas entendi.

The views, opinions and any income representation expressed in this blog are mine and do not necessarily reflect those of Empower Network or any employee thereof. Empower Network is not responsible for the accuracy of the information provided as this information is about my unaffiliated business.

  • Categories
  • Recent Posts